Arab League Belgique Luxembourg English - UK English - Ireland Romania Brasil México Deutsch Portuguese Suisse English - US Italiano Español Français

CANDIDA CURA NATURAL METODO DE O Dr. Enzo DI MAIO MD PhD London

Várias causas podem provocar inflamaçoes da região vaginal. Com certeza, a Candida Albicans é a causa mais freqüente. De menor importãncia são o Triconomas e as Bacterias que desde 30 anos, não representam mais um problema pela zona vaginal ou peniana. Si a inflamaçao vulvo-vaginal resiste ao primeiro tratamiento, local o geral, é muito provàvel que há uma infecção de Monilia (isto é Candida). Pode ser difícil descobrir uma infecção da Candida, também para um ginecòlogo experto; de cualquer modo, é importante controlar também o quadro geral que acompanha nas diversas maneiras a inflamaçao vaginal ou peniana

 

Genitais e íntimo Kit Completo  

Os  são produtos Inovadores e Funcionam, Sem Cortisona os Resultados são Duradouros

Satisfação 100% Garantida

Sem efeitos secundários

 produtos também pode ser usado na gravidez, enfermagem em crianças e até prematuro

Compra agora!

 

Shivax® G
  Shivax® Dermocil   Shivax®
Igiene Donna
Shivax®
Igiene Uomo
+ +

1 aplicação de manhã

1 aplicação de noite

  Suplemento Alimentar   De sua escolha Mulher ou Homem
Utilizado em cada lavagem delicada

 

depois que você tentou todos os fármacos (corticosteróides, imunossupressores, PUVA e terapias diversas)

e você viu visto que não funcionam,

tu sabes que Shivax® existira! Estamos aqui para ajudar você

 

  Entrevista RAI, Mi Manda RAI 3 Encomendas por telefone e Informações

Dr. Enzo DI MAIO MD PhD

Dr. Enzo DI MAIO MD PhD

Practioner Full Specialist
General Medical Council of London


Chame-nos em nossos números que você encontrar no final da página ou envie um e-mail para info@shivax.com

 

 

Todos os produtos da linha Original Shivax ® só pode ser comprado diretamente de nós

com o carrinho online, telefone em nossos números que você encontrar no final da página, e curto na nossa Shivax ® Store

Só então podemos seguir o tratamento de uma pessoal e precisas

 

Candida Albicans de costume, mora na atmosfera vaginal, porquê ali o PH é àcido (5,0-4,0). Na realidade, a "verdadeira residência" da Candida é a mucosa do intestino delgado, pelo contrario, a zona vaginal ou peniana é "casa do mar", a zona cutãnea (manchas quando a pessoa expõe-se ao sol) pode representar a "casa da montanha", o Aftas na boca è a "casa do lago", etc...


Habitualmente a Candida acompanha a vida dum sujeito sano, (isto é "sapròfita"), mas quando a eficacia do sistema immunitario diminuie porquê aumenta o número das toxinas, este fungo cresce muito, provocando problemas de saùde no sujeito afetado.


A nìvel genital feminino uma proliferação de candida se pode manifestar com perdas brancas, que parecem requeijão, dores constantes o depois de urinar, enrubescimentos da mesma zona.

candidíase na mulher

 

A nìvel genital masculino a Candida provoca inflamaçao do pènis, isto é muitos manchas vermelhas.

De cualquer modo, se provoca sempre uma disminuição das defesas immunitarias.

 

Em particular, isto se manifesta depois uma terapia antibiòtica, o cortisonica, no diabetes, durante a imissão dum contrapcetivo oral o de remedios que agem no sistema nervoso central (tranqüilizantes, ansiolìticos, sedativos, soníferos) o também si se usam remedios antiulcerosos (cimetidina, antiacidos) o durante a gravidez.


O factor que permite à Candida de difundirse es alimentar, porque o fungo alimenta-se fundamentalmente de carbohydrates simples.

De facto, entre os sintomas tìpicos da infecção da Candida nota-se freqüentemente a gulosidade de Pane (pão), Patate (batatas), Pizza o Pasta (massa) "as cuatro P do Dr. Enzo DI MAIO" ©Copyright 1995) o doces.


Esta particular gulosidade de açùcares simples è causada pelas 79 toxinas que o fungo introduze no cìrculo ematico. Estas toxinas agem sobre o sistema nervoso central e modificam os pensamentos do sujeito afetado. Por isso è comprensìvel que a infecção da Candida pode ser a responsàvel da Sindrome da Fadiga Cronica, daHiperactividade, da Depressão, da Ansiedade, da Bulimia, da Anorexia.


Entre as doenças que normalmente são causadas pelo estresse o pela ansiedade, se podem lembrar a Gastrite, a Sindrome do Còlon Irritavel, a Prisão de Ventre, a Diarreia, que, na realidade, são causadas pela presência patologica da Candida no intestino delgado.


Há 30 anos a literatura cientifica internacional notou que muitas doenças dermatològicas, como a Dermatitis Seborroica e a Psoriasis - Psoríase (que têm vàrias causas) têm uma relaçao estreita com a Candida. (ver a bibliografia)


Nosùltimos 30 anos se verificou um aumento de alergias. Além disso, se verificou, também, um aumento das pessoas que sofrem de intolerâncias alimentares. Esto està em relaçao com as modificações que a candidosi provoca às respostas do sistema immunitario, e às modificaçoes na permeabilidade da mucosa da parede do intestino delgado, que os fungos provocam na zona interna.


O aumento da sindrome da Candidíase é causado, in primis, pela comida tecnologica e pelo uso excessivo de produtos que derivam do milho maìs


A candidíase é devido a muitos fatores, incluindo: o uso indiscriminado de antibióticos e imunossupressores (metotrexato, ciclosporina, medicamentos chamados "orgânicos", etc.), de medicamentos para o sistema nervoso central (antidepressivi, ansiolitici, tranqüilizantes, soníferos), cortisona, pílulas anticoncepcionais, antiúlcera drogas (cimetidina, etc.), uso maciço de amálgama dental (restaurações escuras, contêm mercúrio), usar em conservantes de alimentos e corantes, bem como o uso excessivo de produtos derivados de grãos de trigo.

 

A nivel diàgnostico existem diversos instrumentos como a procura dos anticorpos especìficos pela Candida no sangue, a procura direita da Candida na urina, nas secreções vaginales o do pénis; em cualquer modo é muito útil usar questionários específicos.


Uma vez detectada a presença de Candida crônica (Chronic Candidiasis Syndrome ou Candida Related Complex para anglo-saxões) é corrigida determinar o comportamento mais adequado a seguir, considerando primeiro o indivíduo em sua totalidade e em segundo lugar, a patologia do que é afectado, seguindo tanto os ditames da filosofia da Medicina Ayurvédica tanto os preceitos da Medicina Ocidental. Você pode então realizar tanto um discurso alimentar e tanto não alimentar.

 

Sigue uma exposiçao informativa sobre os conselhos terapêuticos existentes. Não é uma automedicação. Não deve ser utilizada como auto medicação. De cualquer modo não é suficiente eliminar as "Cuatro P do Dr. Enzo DI MAIO". Porque eliminando sò estas, sem uma correcta alimentação estudada pela pessoa afetada, a Candida depois de alguns dias enviarà ao cérebro muitos ordens, não se pode resistir e como consequência se comem uma o  muitas das "Cuatro P do Dr. Enzo DI MAIO". O resultado serà muito negativo. Para recuperar o equìlibrio perdido se pode fazer o "Protocolo Pessoal"

 

Dr. Enzo DI MAIO   Candida albicans - Dott. Enzo DI MAIO - ITALY


  Imagem microscópicos do
IFE do Candida Albicans
   

 

 

Para recuperar o equìlibrio perdido se pode fazer Aproximação Geral Método de acordo com Dr. Enzo Di Maio que compreende um discurso tanto alimentar como não alimentar.


 Alimentar

Alimentar de acordo com a constituição individual, com base na filosofia da medicina ayurvédica e as pesquisas mais recentes da medicina ocidental. Tendo em conta eventuais alergias a alimentos, sempre presentes nestes casos como o trigo mole e trigo duro, leveduras, leite etc. Levando-se em consideração a gravidade da crônica Candida, mesmo com o Ensaio Preliminar. Assim, com uma alimentação para restaurar o equilíbrio perdido. Consequentemente, a Abordagem Geral será avaliado separadamente, para cada indivíduo, para que o tempo de vida. Os Conselhos de alimentos estão contidos no documento de protocolo (ver abaixo) e Centros Especializados visão médica

 

A aplicação da terapia nutricional composto, uma vez que é importante, tanto para privar Candida da sua fonte de energia e é restaurar o equilíbrio do indivíduo.

 

  Não  Alimentar

Deve notar-se que o discurso alimentar e não alimentar podem ser aplicadas em conjunto.

1. Linha Tratamento Shivax®

 

Applicaçoes Locales Genitales Quando são afetadas as mucosas das regiões genitales femeninas o masculinas são muito útiles as Applicações Naturales com a pomada natural . Os homens podem aplicar-as 1 o 2 vezes no dia, direitamente no glande. As mulheres podem aplicar a  1 o 2 vezes no dia, sobre os pequenos e os grandes làbios e no interior da vagina. Quando há uma irritação das unhas dos dedos das mãos ou dos pés, vai ser muito úteis aplicações locais com . A é 100% natural e ajuda a partir da primeira aplicação. Vai aplicar 3/5 vezes por dia, diretamente sobre os dedos. As primeiras melhorias chegarão em pouco tempo.

 

As Shivax®
são produtos Inovadores
Funcionam e estão Sem cortisona
Resultados são Duradouros

A Shivax® G é 100% Natural

Shivax® G

 

50 ml garrafa, pulverização de 4-8 para 2-3 vezes ao dia, na região genital e/ou sobre a pele como um adjuvante no tratamento de irritação com ardor, comichão e dor. A composição é natural e pode ser utilizado seja em mulher seja no homem


As Shivax®
são produtos Inovadores
Funcionam e estão Sem cortisona
Resultados são Duradouros

 

Composição : Aqua, Ascorbic Acid (Vitamina C), Calcium Gluconate, Oenothera Biennis Oil (Omega 6), Tocopheryl Acetate (vitamina E), Niacinamide (Vitamina B3), Fish Oil (Omega 3), Calcium Panthotenate (Vitamina B5), Melaleuca Arternifolia Oil, Pyridoxine Hcl (Vitamina B6), Thyamine HCL (Vitamina B1), Ferrous Solfate, Retynil palmitate (Vitamina A), Manganese Sulfate, Zinco sulfate, Biotin (Vitamina B7) , Copper Sulfate, Sodium Malibdate, Polysorbate 20, Potassium sorbate, Limonene. Não contém álcool.

O Shivax® Candicil Spray pode ser convenientemente realizada no bolso de sua bolsa e roupas, só no caso. Não suja, é invisível e inodoro, não é o álcool, por isso é à base de água, melhora a hidratação e protege a área afetada por um longo tempo


Desintoxicação: É crucial começar o procedimento terapêutico com a desintoxicação, pois isso tem-se a possibilidade de eliminar a partir do intestino, o material não digerido, que existe durante anos, que leva à formação de toxinas.


Isto pode ser realizado seguindo il "Tríptico De acordo com Dr. Enzo DI MAIO"

 

Shivax® Dermocil: imaginamos de ter um carro com a pilha descarregada. Se pode começar a empurrar o carro sozinhos, mas si temos alguns amigos que podem ajudar-nos, todo serà mais fàcil e ràpido. Os "Suplementos" representam os amigos que ajudam-nos  a empurrar o carro que tem a pilha descarregada e por isso serà mais fàcil e rapido fazer funcionar o sistema immunitario. Quando o sujeito alcança o equilibrio pode manter su sàude e su peso ideal com uma correcta alimentação estudada para ele o para ela. Em baixo são mencionados alguns. Pelos problemas especìficos existem outros. 


 

Minerais: Cálcio, Magnésio, Ferro, Manganês, Zinco e Cobre: em doses equilibradas

Vitamina C: imunomoduladora, con doses precisas

Vitamina D: rimodulante o sistema imunológico,con doses precisas

Vitamina A: reparadora, como imunoestimulante

Omega 3 e Omega 6 naturales e equilibrados: potentes antioxidantes, a tomar três vezes ao dia

Vitamina E: antioxidante, para fortalecer o sistema imunológico

Vitaminas do grupo B: como imunoestimulantes, sem fermento e sem Vitamina B12

(la B12 aumenta la Candida)

   
 

Todos os ingredientes activos acima mencionados estão presentes em quantidades elevadas e perfeitamente equilibrado em

Shivax® Dermocil

Eles levam uma cápsula antes do café da manhã, 1 cápsula antes do almoço e 1 cápsula antes do jantar

Encomendas por telefone e Informações


Chame-nos em nossos números que você encontrar no final da página ou envie um e-mail para info@shivax.com

     

Exercìcio Fìsico: se deve praticar regularmente, porquê permite a eliminação das toxinas a través o suor e permite regularizar o intestino. Este deve ser praticado regolarmente, para várias razões. Esso favores a eliminação de toxinas a través do suar e contribui a regularizar la motilidade intestinal. Se feito alcance di freqüência cardíaca específica e pessoal, detectada pela testes acurados, si terá também um acréscimo considerável da produção de um poderoso antioxidante.

 

Meditação: também esta pràtica se pode efectuar regularmente, ao menos 20 o 30 minutos por dia.


Intolerâncias Alimentares: em presença de uma infecção crónica da Candida é muito provavel encontrar intolerâncias alimentares, causadas pelas alteraçoes que este fungo provoca na mucosa do intestino delgado.

 

É importante saber que não é suficiente eliminar os alimentos ao qual você está intolerante para curar-se.

 

Controlo do Parceiro: é necessàrio porquê a infecção da Candida encontra-se também a nìvel das mucosas genitales, vulvo-vaginales na mulher e do pénis no homem. Então é sempre muito importante efetuar um "esfregaço fresco" durante a consulta ginecológica e se isto é positivo é necessario fazer-lo também ao parceiro. Neste caso é importante extender a terapia a ambos


Dr. Enzo DI MAIO

Este artigo foi escrito com a colaboração científica do Dr. Enzo Di Maio, que por mais de 32 anos com sucesso praticando estes métodos.
Para mais informações técnicas, Chamar-Nos para os números que você encontra no final da página

 


no Mundo

U.K. (London)
+44.(0)2035298053
Svizzera (Ginevra)
+41-225331280
France (Paris)
0800-910-952
España (Madrid)
+34.91.1516463
Mexico (Monterrey)
+52.81.46244658
U.S.A. (Manhattan)
+1-212-710-5603
U.S.A. (Miami)
+1-786-523-0412
U.S./Canada (Número Livre)
1-800-491-6104
Ireland (Dublin)
+353-15262551
Colombia (Número Livre)
01.800-915-5681
Brasil (São Paulo)
+55-1139570424
Venezuela (Caracas)
+58-212-6300744
Argentina (Buenos Aires)
+54-1166322081

 

     

           
Cuidado da Pele Alopécia Candida Medicina Ayurvedica Entrevistas

Shivax srl

 

  Psoríase e Fotos   Alopécia Arcata   Candida Homem   O que é ?   o dr. Maio sobre Psoríase
  Dermatite Seborréica   Alopécia Androgenética   Candida Mulher   Entrevista RAI   o dr. DI Maio sobre Candida
  Dermatite Atópica   Entrevista com o Dr. DI MAIO   Candida Intestinal   Teste Constituição   o dr. DI Maio sobre Calvície
  Dermatite de Contato   Alopécia Homem   Candida Genital   Teste Preliminar   o dr. DI MAIO
  Líquen   Alopécia Mulher   Intestino Irritável   Perda de Peso e Ayurveda   o dr. DI Maio em RAI 3
  Acne     Cistite Recorrente   Reiky   Método do DI MAIO
  Eczema Artrite Mulher   Kinesiologia Ensaios Clínicos

 
  Eritema de Diaper   Artropatia Psoriática   Menopausa   Flores de Bach   Estudo clínico de Psoríase Dr. Enzo DI MAIO
  Herpes   Artrite Reumatoide   Dispareunia   Diabetes I e II   Certificações Espanha
  Psoríase Artropática     Relações Dolorosas   Síndrome Metabólica   Certificações do Brasil
  Fotos Psoríase         Crise Do Pânico - DSP    
                 
Protocolos Pessoal Aconselhamento Dietético Shivax® Store Showroom Franchising Shivax® Store
Onde Estamos Centro Médico Especializado Produtos Mapa do Site Como comprar o Shivax®
          Facebook Enzo Di Maio

 

Shivax International Ltd , 36 Alie Street E1 8DA London UK Register Number 07192591
São Paulo +55-1139570424
  - London UK, from other country +44.2035298053 and +44.02035298053 from UK

© C o p y r i g h t   1 9 9 5  - T o d o s   o s   D i r e i t o s   R e s e r v a d o s    -   A l l   R i g h t s   R e s e r v e d

 

Bibliografia

Iwata, K.; Yamamoto, Y. Glycoprotein Toxins Produced by Candida albicans. Proceedings of the Fourth International Conference on the Mycoses, PAHO Scientific Publication #356, June 1977.
Quiralte, J.; Blanco, C.; Esparaza, R.; Castillo, R. Carrillo, T. Nasal Candidiasis in an Immunocompetent Patient. Allergologia et Immunopathologia. 21(6):227-8, 1993 Nov.-Dec.
Magnavita, N. Mucocutaneous candidiasis in exposure to biological agents: a clinical case. Medicina del Lavoro. 84(3):243-8, 1993 May-Jun. (in Italiano)
Gutierrez, J.; Maroto, C.; Piedrola, G.; Martin, E.; Perez, JA. Circulating Candida antigens and antibodies: useful markers of candidemia. Journal of Clinical Microbiology. 31(9):2550-2, 1993 Sep.
Walsh, TJ.; Lee, JW.; Sien, T.; Schaufele, R.; Bacher, J.; Switchenko, AC.; Goodman, TC.; Pizzo, PA. Serum D-arabinitol measured by automated quantitative enzymatic assay for detection and therapeutic monitoring of experimental disseminated candidiasis: correlation with tissue concentrations of Candida albicans. Journal of Medical & Veterinary Mycology. 32(3):205-15, 1994.
Switchenko, AC. Miyada, CG. Goodman, TC. Walsh, TJ. Wong, B. Becker, MJ Ullman, EF. An automated enzymatic method for measurement of D-arabinitol, a metabolite of pathogenic Candida species. Journal of Clinical Microbiology. 32(1):92-7, 1994 Jan.
Hussain, G.; Galahuddin, N.; Ahmad, I.; Galahuddin, I.; Jooma, R. Rhinocerebral invasive mycosis: occurrence in immunocompetent individuals. European Journal of Radiology. 20(2):151-5, 1995 Jul.
Cater, RE., 2nd Chronic candidiasis as a possible etiological factor in the chronic fatigue syndrome. Medical Hypotheses. 44(0):507-15 Jun. 1995
Crook, WG. The Yeast Connection Professional Books, Jackson Tennessee
Crook, WG. The Yeast Connection and the Woman. Professional Books, Jackson Tennessee
Di Maio E, M.D. Ayurveda contro i disturbi della donna. Silhouette, 3D Editoriale, Anno 5°, Numero 4, Aprile 1998, Milano .
Di Maio E, M.D. Reiki, Ayurveda, alimentazione ed altro. Puntoluce, Anno 11°, Numero 41, Primavera 1998, Milano.
Di Maio E, M.D. Rivista Mensile "FOCUS" n. 80 del Giugno 1999, Mondadori
Di Maio E., M.D. Rivista Settimanale "GRAZIA" n. 14 del 10  Aprile 2001, Mondadori
Di Maio E, M.D. Come diagnosticare le infezioni da Candida albicans. Polizia Sanitaria, DCB, Anno 12°, Numero 75, 2004, Milano
Widder, RA.; Bartz-Schmidt, KU.; Geyer, IL.; Brunner, R.; Kirchhof, B.; Donike, M.; Ileinmann, K. Candida albicans endophthalmitis after anabolic steroid abuse (letter). Lancet. 345(8945):330-1, 1995 Feb 4.
Ross, VE.; Baxter, DL. Widespread Candida Folliculitis in a Nontoxic Patient. Cutis. 49(1):241-243, 1992 April.
Cater, RE. Somatization disorder and the chronic candidiasis syndrome: a possible overlap. Medical Hypotheses. 35:126-135, 1991.
Kroker, GF. Chronic Candidiasis and Allergy. In: Brosteff J.; Challacombe SJ.;eds. Food Allergy and Intolerance. London:Baillierre Tindall, 1989: ch. 49.
Kirkpatrick, CH.; Smith, TK. Chronic mucocutaneous candidiasis: immunologic and antibiotic therapy. Annals of Internal Medicaine. 80: 310-320, 1974.
Dismukes, WE., Way, JS., Lee, JY., Dockery, B.K., Hain, J.D., A randomized double-blind trial of nystatin therapy for the candidiasis hypersensitivity syndrome. New England Journal of Medicine. 323:1717-23, 1990.
Bennett, JE. Searching for the yeast connection. New England Journal of Medicine. 323:1766-67, 1990.
Zwerling, MH., Owens, KN., Ruth, NH. Think yeast-the expanding spectrum of candidiasis. Journal of the South Carolina Medical Association. 80:454-456, 1984.
Mangani V.,Panfili A., Candida l'epidemia silenziosa:allergia al XX secolo? ed.Tecniche Nuove 1996.
Mangani V.,Panfili A.,La dieta ph ed.       Tecniche Nuove 1997.
Panfili A., Medicina Ortomolecolare.ed Tecniche Nuove 1994
Truss, CO. The role of candida albicans in human illness. Journal of Orthomolecular Psychology. 10:228-238, 1981.
Truss, CO. Tissue injury induced by candida albicans. Journal of Orthomolecular Psychology. 7(1)
Truss, CO. Restoration of immunologic competence to candida albicans. Journal of Orthomolecular Psychology. 9(4)
Truss, CO. Metabolic abnormalities in patients with chronic candidiasis: the acetaldehyde hypothesis. Journal of Orthomolecular Psychology. 13(2):66-93
Bodey, G., Fainstein, V., Garcia, I., Rosenbaum, B., Wong, Y. Effect of broad-spectrum cephalosporins on the microbial flora of recipients. The Journal of Infectious Diseases. 148:892-897, 1983.
Giuliano, M., Barza, M., Jacobus, N., Gorbach, S. Effect of broad spectrum antibiotics on composition of intestinal microflora of humans. Antimicrobial Agents and Chemotherapy. 202-206, 1987.
Gracey, M., Burke, V., Thomas, J. Stone, D. Effect of microorganisms isolated from the upper gut of malnourished children on intestinal sugar absorption in vivo The American Journal of Clinical Nutrition. 28:841-845, 1975.
Eras, P., Goldstein, M., Sherlock, P. Candida infection of the gastrointestinal tract. Medicine 51(5):367-379, 1972.
Trowbridge, J.P., Walker, M. The Yeast Syndrome. Bantam Books. New York, 1986.
Hotopf, Matthew. Seasonal affective disorder, environmental hypersensitivity and somatisation. British Journal of Psychiatry. 164: 246-248, Feb. 1994.
Keith, Sehnert W. Candida-related complex (CRC), a complicating factor in treatment and diagnostic screening for alcoholics: A pilot study of 213 patients. International Journal of Biosocial and Medical Research. 13(1):67-76, 1991.
Rogers, Sherry A. Healing from the inside out: The leaky gut syndrome. Let's Live. 63(4):34-38, Apr 1995.
Neuro-Immunophysiology of the Gastrointestinal Mucosa.
Annals of the New York Academy of Sciences. 664, 1992
Shorter, RB. Kirsner, JB. Gastrointestinal Immunity for the Clinician. Grune & Stratton, Inc., Orlando, FL. 1985
Murray, F. Acidophilus fights fungal infections. Better Nutrition for Today's Living. 56(5):54-55, May 1994
Palmer, CA. A yeast for all reasons or is candidiasis the hidden enemy? Nutrition Today. 28(3)24-29, May 1993
Yeast can destroy friendly bacteria.
USA Today: The Magazine of the American Scene. 122(2585):6-7, Feb. 1994
Hentges, David J. Human intestinal microflora in health and disease. Academic Press: NY, 1983
Hill, MJ. Role of gut bacteria in human toxicology and pharmacology. Taylor & Francis: Bristol, PA, 1995.
Rowland, IR. Role of the gut flora in toxicity and cancer. Academic Press:San Diego, 1988
Brostoff, J. Challacombe, SJ. Food Allergy and Intolerance. Bailliere Tindall: Philadelphia.
Winner, HI. Hurley, R. Symposium on Candida Infections. E & S Livingstione LTD: London, 1966
James, J. Warin, RP. An assessment of the role of Candida albicans and food yeasts in chronic urticaria. British Journal of Dermatology. 84:227-237, 1971
Schinfeld, JS. PMS and candidiasis: study explores possible link. The Female Patient. 12:July 1987
Witkin, SS. Defective immune response in patients with recurrent candidiasis. Infections in Medicine. May-June 1985
Resseger, Charles S., D.O. or Norwalk, OH. Conversations with
Giannela, RA. Broitman SA. Zamcheck, N. Influence of gastric acidity on bacterial and parasitic enteric infections: a perspective. Annals of Internal Medicine. 78: 271, 1973
Gordon, JE. Chitkara, ID. Wyon, JB. Weanling diarrhea. American Journal of Medical Science. 245:345, 1963
Mackowiak PA. The Normal Microbial Flora. New England Journal of Medicine. 307:83, 1982
Freter, R. Interactions between mechanisms controlling the intestinal microflora. American Journal of Clinical Nutrition. 27:1409, 1974
Bartlett, JG. Antibiotic associated pseudomembranous colitis. Rev Infect Dis. 1:123, 1979
Freter, R. Brickner, H. Botney, M. et al. Mechanisms that control bacterial populations in continuous flow culture models of mouse large intestinal flora. Infectious Immunology. 39:676, 1983
Shedlofsky, S. Freter, R. Synergism between ecologic and immunologic control mechanisms of intestinal flora. Journal of Infectious Diseases. 137:661, 1978
Renfro, L. Feder, HM Jr. Lane, TJ. Manu, P. Matthews, DA. Yeast connection among 100 patients with chronic fatigue. American Journal of Medicine. 86(2):165-8, Feb. 1989.
Schlossberg, D. Devig, PM. Travers, H. Kovalcik, PJ Mullen, JT. Bowel perforation with candidiasis. Journal of the American Medical Association. 238(23):2520-1, Dec 5, 1977.
Schwartz, RH. Knerr, RJ. Candida esophagitis during treatemnt for adolescent acne vulgaris. Pediatric Infectious disease. 1(5):374, Sep-Oct, 1982.
Jayagopal, S. Cervia, JS. Colitis due to Candida albicans in a patient with AIDS. Clinical Infectios Diseases. 15(3):555, Sep. 1992.
Minoli G. Terruzzi V. Butti G. Frigerio G. Rossini A. Gastric candidiasis:an endoscopic and histological study in 26 patients. Gastrointestinal endoscopy. 28(2)59-61, 1982.
Tortora, G. Funke, B. Case, C. Microbiology. New York: Benjamin/Cummings Publishing Company, 1995.
Saltarelli, Cora G. Candida albicans: The Pathogenic Fungus. Hemisphere Publishing Company: Philadelphia, 1989.
Segal, Esther; Baum, Gerald L. Pathogenic Yeasts and Yeast Infections. CRC Press: Ann Arbor, 1994.
Jenzer, Martin, M.D. or Rochester, NY. Conversations with.
Nelson, Robert S. Bruni, Hamilton C. Goldstein, Harvey M. Primary gastric candidiasis in uncompromised subjects. Gastrointestinal Endoscopy. 22:2, 92-94, 1982.
Chan, Stephen, PhD, of SUNY College at Brockport, NY. Conversations with.
Discussions with patients that have been treated with antifungal and diet therapy.

Candida e Psoriasi in Patologia Dermatologica

Skinner, RB. Jr. Rosenberg, W. Noah, PW. Psoriasis of the palms and soles is frequently associated with oropharyngeal Candida albicans. Acta Dermatological Venereol Supplement. 186:149-150, 1994.
M buslau, Menzel I, Holzmann H. Fungal flora of the human faeces in psoriasis and atopic dermatitis. Mycoses. 33:2, 90-4, Feb. 1990.
Soyeur U. Kilic H. Alpan O. Anti-Candida antibody levels in psoriasis vulgaris. Cent. Afr. Journal of Medicaine. 36: 8, 190-2, Aug. 1990.
Baker BS. Powles AV. Malkani AK. Altered call-medicated immunity to group A haemolytic atreptococcal antigens in chronic plaque psoriasis. British Journal of Dermatology. 125: 1, 38-42, Jul 1991.
el-Maghrabi EA. Dixon DM. Burnett JW. Characterization of Candida albicans epidermolytic proteases and their role in yeast-cell adherance to keratinocytes. Clinical Experimental Dermatology. 15: 3, 183-91, May 1990.
Senff H. Bothe C. Busacker J. Reinel D. Studies on the yeast flora in patients suffering from psoriasis capillitii or seborrheic dermatitis of the scalp. Mycoses. 33:1, 29-32, Jan 1990.
Orkin VF. [The characteristics of the clinical picture of candidiasis of the skin and mucous membranes in patients with chronic dermatosis] - Russian. Vrach Delo. 5, 78-80, May 1992.
McKay M. Vulvar dermatoses: common problems in dermatological and gynecological practice. British Journal of Clinical Pract. Sym. Supplement. 71: 5-10, Sep 1990.
Noah PW. The role of microorganisms in psoriasis. Semin Dermatology. 9:4, 269-76, Dec 1990.
Haneke E. Fungal infections of the nail. Semin Dermatology. 10: 1, 41-53, Mar 1991.
Rosenberg, EW. Noah PW. Skinner RB. Microorganisms and psoriasis. Journal of the National Medical Association. 86:4, 305-10, Apr 1994.
Meinhof W. [Intestinal colonization with Candida albicans and its effect on chronic inflammatory dermatoses]-German. Hautarzt. 46:8, 525-7, Aug 1995.
Buslau L. Hanel M. Holzmann H. The significance of yeasts in seborrheic eczemna. Hautarzt. 40(10):611-3, Oct. 1989. - German
Henseler T. [Mucocutaneous candidiasis in patients with skin diseases] - German. Mycoses. 38 Supplement 1:7-13, 1995.
Kemeny L. Ruzicka T. Dobozy A. Michel G. Role of interleukin-8 receptor in skin. International Archives of Allergy and Immunology. 104: 4, 317-22, Aug 1994.
Squiquera L. Galimberti R. Morelli L. Plotkin L. Milicich R. Kowalckzuk A. Leoni J. Antibodies to proteins from Pityrosporum ovale in the sera from patients with psoriasis. Clinical Experimental Dermatology. 19: 4, 289-93, Jul 1994.
Oranje AP. Dzoljic-Danilovic G. Michel MF. Aarsen RS. van Joost, T. [Is juvenile seborrheic dermatitis a candidiasis? Studies of a possible link with microbial infections.] - German Tijdschrift voor Kindergeneeskunde. 55(3):87-92, Jul 1987.

Candida e Diarrea

Burke, V., Gracey, M. An experimental model of gastrointestinal candidiasis Journal of Medical Microbiology. 13:103-110.
Gupta, T., Ehrinpreis, M. Candida-associated diarrhea in hospitalized patients. Gastroenterology. 98:780-785, 1990.
Danna, P., Urban, C., Bellin, E., Rahal, J. Role of candida in pathogenesis of antibiotic-associated diarrhoea in elderly inpatients. The Lancet. 337:511-514, 1991.
Bishop, R., Barnes, G. Depression of lactase acitivity in the small intestines of infant rabbits by Candida albicans.
Kane, J., Chretien, J., Garagusi, V. Diarrhoea caused by Candida The Lancet. 335-336, 1976. (Immunocompetent).
Garagusi, VF. Chretien, JH. Diarrhoea caused by Candida.(letter) Lancet. 1(7961):697-8, Mar 27, 1976.
Letter in Lancet in response. Enweani IB. Obi CL. Jokpeyibo M. Prevalence of Candida species in Nigerian children with diarrhoea. J.Diarrhoeal Dis Res 12(2):133-5, Jun, 1994.
Gut flora in normal and disordered states.
Chemotherapy. 5-15, 1995.
Vogel LC. Antibiotic-induced diarrhea. Orthop Nurs 14(2): 38-41, Mar-Apr, 1995.
Koffi-Akoua G. Ferly-Therizol M. Kouassi-Beugre MT. Konan A. Timite AM. Assi Adou J. Assale G. [Cryptosporidium and candida in pediatric diarrhea in Abidjan.] Bull Soc Pathol Exot Filiales 82(4): 451-7, , 1989.
Ngan PK. Khanh NG. Tuong CV. Quy PP. Anh DN. Thuy HT. Persistent diarrhea in Vietnamese children: a preliminary report. Acta Paediatric Supplement. 381: 124-6, Sep, 1992.
Siregar CD. Sinuhaji AB. Sutanto AH. Spectrum of digestive tract diseases 1985-1987 at the Pediatric Gastroenterology Outpatient Clinic of Dr. Pirngadi General Hospital, Medan. Paediatr Indones. 30(5-6): 133-8, May-Jun, 1990.
Talwar P. Chakrabarti A. Chawla A. Mehta S. Walia BN. Kumar L. Chugh KS. Fungal diarrhoea: association of different fungi and seasonal variation in their incidence. Mycopathologia. 110(2): 101-5, May, 1990.
Omoike IU. Abiodun PO. Upper small intestinal microflora in diarrhea and malnutrition in Nigerian children. Journal of Pediatric Gastroenterolog Nutrition 9(3): 314-21, Oct, 1989.

Immunosoppressione

Hirschel B. [AIDS and gastrointestinal tract: a summary for gastroenterologists and surgeons] Schweiz Med Wochenschr. 120(14): 475-84, Apr 7, 1990.
Gage TP. Eagan J. Gagnier M. Diverticulitis complicated by candidal pylephlebitis. South Med. Journal 78(10): 1265-6, Oct, 1985.
Caselli M. Trevisani L. Bighi S. Aleotti A. Balboni PG. Gaiani R. Bovolenta MR. Stabellini G. Dead fecal yeasts and chronic diarrhea. Digestion. 41(3): 142-8, 1988.
Zhen DL. [Analysis of the causative organisms in adult acute infectious diarrhea encountered in the past 12 years]. Chung Hua Nei Ko Tsa Chih 21(9): 540-2, Sep, 1982.
Lorenz A. Grutte FK. Schon E. Muller B. Klimmt G. [Fungal infection of the small bowel mucosa.] Mykosen. 27(10): 506-10, Oct, 1984.

Candida ed Antibiotici

[Clinical evaluation of a new oral penem, SY5555, in the pediatric field.] Japanese Journal of Antibiotics. 41-8, Jan, 1995.
Elmer GW. Surawicz CM. McFarland LV. Biotherapeutic agents: A neglected modality for the treatment and prevention of selected intestinal and vaginal infections. Journal of the American Medical Association. 275(11): 870-6, Mar 20, 1996.